RFID é utilizada no reconhecimento de objetos

object-recognitionEm 2014, Dr. Travis Deyle, PhD em Tecnologia, Professor Charlie Kemp e Professor Matthew Reynolds da Universidade de Washington apresentaram na Conferência Internacional de Sistemas e Robôs Inteligentes um novo algoritmo de busca baseado em Identificação por Radiofrequência (RFID) para localizar objetos num ambiente 3D com a ajuda de robôs.

A pesquisa foi implementada num robô PR2 e pode localizar objetos corretamente com o auxílio de tags RFID. “Na robótica, uma das tarefas mais difíceis é saber a identidade de objetos”, diz Feyle. “É fácil para uma pessoa entrar numa sala e localizar as coisas, mas em robótica é uma das questões mais difíceis”. Um tag RFID em um objeto pode dar ao robô a informação necessária para identificar e localizar o objeto em uma sala.

A RFID de longo alcance, implementada por Deyle e sua equipe, pode ser usado para grande efeito em uma sala. “Funciona quando objetos estão fora do campo de visão também”, Feyle disse. “Se um objeto está dentro de um armário ou atrás de um sofá, o robô pode localizá-lo usando RFID de longo alcance. Aliás, podem haver vários objetos numa sala, de 100 a 1000, e o robô vai encontrar o objeto de forma precisa”.

“Usando tags e RFID nós podemos apenas localizar uma área na qual o objeto está no ambiente”, disse Deyle. “Para localização precisa de objetos nós precisamos usar alguma tecnologia diferente como câmeras ou laser. O tag pode ser utilizado para determinar sua localização precisa”. Enquanto trabalhava no projeto, Deyle e sua equipe implementaram técnicas de radares dos anos 50 para localização e busca precisa.

“Nós estudamos material sobre radares em 1950 que ainda pode ser aplicado hoje e se tivéssemos hardware melhor seríamos capazes de implementar ainda mais material desse estudo para localização ainda melhor”, diz Deyle. “Várias pessoas acham que RF é uma caixa preta mas não é. Há coisas simples que constroem essa fundação”. Uma das possíveis aplicações para avanços assim é entrega de medicamentos e robôs em cuidado doméstico.


Por  Ishan Mehta em Technique. Photo by Georgia Tech Communications.