Oportunidades Wireless no setor da saúde

servicos-saudeKalorama Information’s Oportunidades Wireless na Saúde (o mercado de Bluetooth, RFID, Zigbee, UWB WWAN, WMAN, WLAN e outras tecnologias) é um guia para o mercado de rápido crescimento para aplicações sem fio na saúde nos Estados Unidos e no mundo. Este relatório contém as explicações em torno dessas tecnologias e fornece aos leitores um quadro geral na área da saúde com estimativas de mercado e projeções úteis para realização do planejamento de negócios nos mercados de TI.

Desde a última edição, algumas tecnologias melhoraram seu desempenho e os resultados levaram a um reforecasting de algumas tecnologias. A arena competitiva mudou, com alguns players dominando e oportunidades para as empresas menores. O relatório apresenta dados sobre o mercado atual e projeções realistas para as receitas futuras com base em análise de dados e extensas entrevistas com especialistas do setor.

Olhando para vários estudos de caso detalhados, o relatório aponta como a wireless está sendo utilizada por grandes empresas através de uma ampla variedade de aplicações, incluindo: Hospitais, Homecare e Telemedicina, Pesquisa Farmacêutica (testes de drogas clínicas), Controle de Estoque, Gestão Farmacêutica e Força de Vendas, Consultórios médicos, Lares de idosos, Laboratórios de Diagnósticos e Monitoramento de Pacientes.

O relatório detalha as empresas neste campo – e por que ainda há uma oportunidade para novos concorrentes. Ele discute as tecnologias atualmente implementadas e as tecnologias que em quatro anos ganharão uma impressionante “cota de mercado”. Finalmente, descreve as tendências que vão empurrar a expansão do mercado e redução do custo de dispositivos.

A aplicação de RFID no setor da saúde está sendo discutido em detalhe. Como um relatório global, irá analisar as oportunidades disponíveis na União Europeia e em mercados asiáticos, mas na análise de mercado, notamos o papel dos Estados Unidos como líder neste campo.

O processo de pesquisa da Kalorama fornece uma análise profunda deste mercado em evolução. As informações foram coletadas por meio de pesquisas primárias e secundárias, incluindo a investigações abrangentes, como a literatura da empresa, bancos de dados, relatórios de investimento e revistas médicas e de negócios. Para o propósito deste estudo, a Kalorama Information realizou entrevistas com funcionários-chave da indústria, consultores, prestadores de serviços de saúde e funcionários do governo. Estas fontes foram a base principal na coleta de dados especificamente relacionadas aos dados de receita e participação de mercado apresentados neste relatório. Entrevistas específicas com representantes da empresa de tecnologia wireless incluindo diretores de marketing, gerentes de divisão, e representantes de desenvolvimento de produtos.

Texto integral por PRNewswire em Market Watch.

Uso de RFID pode ajudar a diminuir os casos de infecções hospitalares

Case Atrio

Infographic RFIDUma experiência nos EUA usando a tecnologia RFID indica como a tecnologia pode ser usada para diminuir casos de infecções hospitalares. Estimativas dos órgãos de saúde dos EUA indicam que cerca de 2 milhões de pessoas contraem infecções hospitalares todo ano e desses cerca de 90 mil vão a óbito. Essas infecções são causadas por bactérias que são transmitidas de paciente para paciente, normalmente via médicos ou enfermeiros.

Lavar as mãos é uma maneira simples de evitar boa parte desses óbitos mas fazer com que todos os profissionais envolvidos adotem essa prática pode ser a parte

mais difícil nessa luta para diminuir esses casos de infecções hospitalares. Segundo pesquisas feitas pelos centros de prevenção e controle de doenças dos EUA, apenas 50% dos profissionais fazem a higienização das mãos após cuidarem do paciente. E é nesse ponto que a experiência com RFID pode ajudar.A experiência, feita pela IBM em um dos hospitais de Ohio-EUA, é bastante simples. Cada profissional recebe um crachá com a tecnologia RFID embutida e através de sensores espalhados pelo hospital, todo o trajet

o do profissional é rastreado. Caso um médico ou enfermeiro entre no quarto de um paciente e não passe pelo local de higienização, automaticamente o fato é gravado em um servidor. Esses dados podem ser analisados através de relatórios e as medidas corretivas podem ser tomadas para evitar que profissionais não sigam os procedimentos básicos e coloquem em risco a vida dos clientes.

Case-AtrioÉ uma experiência ainda em teste e precisa ser testada principalmente para identificar o mau profissional que não segue os procedimentos deliberadamente. Esse tipo de profissional, seja lá quais forem suas razões, sempre irá procurar um meio de burlar a tecnologia e qualquer solução tem que ser o mais difícil possível de ser burlada. Em todo caso, como acreditamos que nem todo profissional deixa de seguir os procedimentos porque quer prejudicar alguém, a tecnologia RFID pode no mínimo ajudar a identificar aqueles profissionais que precisam de uma capacitação melhor e evitar o óbito de muitos pacientes. 

 

Fontes: http://www.extremetech.com/extreme/171639-ibm-tackles-mrsa-and-other-healthcare-infections-with-rfid-enforced-hand-washing-tech . http://www.rfidbr.com.br/index.php/uso-de-rfid-pode-ajudar-a-diminuir-os-casos-de-infeccoes-hospitalares.html

Veja outros casos de sucesso relacionados ao assunto em:  http://www.rfidsystems.com.br/case-atrio.html 

Case Atrio

Túnel Sueco Utiliza RFID para Monitorar Poluição do Ar

A agência de transportes do país implantou tags RFID sensores da Identec Solutions para monitorar a qualidade do ar, permitindo o ajuste automático dos exaustores e garantindo que as toxinas sejam removidas.

Outubro, 2011

Por Claire Swedberg

A administração nacional de transportes da Suécia, Trafikverket, está empregando tags RFID sensores para transmitir dados sobre a qualidade do ar para ativar os controles de ventilação dentro do túnel de 6 km Norra Länken (Ligação Norte), atualmente em construção no norte de Estocolmo. O sistema RFID, fornecido pela Identec Solutions, tem estado em uso desde o início da construção do túnel, em fevereiro de 2009 e está prevista para continuar até 2015.

O túnel consiste de cinco áreas de construção, gerenciadas por cinco diferentes empresas de construção de túneis e estradas. A tecnologia permite que a agência monitore o fluxo de ar pelo túnel para garantir a segurança dos trabalhadores, fornecendo a cada um, um crachá RFID contendo sensores de gases embutidos e capturando as informações acerca nos níveis de gases tóxicos ao redor de cada indivíduo, bem como sua localização no túnel. Esses dados podem, então, ser usados para ajustar automaticamente a potência de seis exaustores dentro do túnel, destinados a ventilar a área subterrânea.

Ventilação de ar para equipes de construção de túneis consiste tipicamente do uso não-automatizado de exaustores para garantir que ar fresco esteja fluindo para o túnel e que qualquer ar insalubre seja removido. O ar pode ser contaminado por equipamentos e veículos movidos a combustível localizados dentro do túnel. Para gerenciar a qualidade do ar, tais locais de construção frequentemente utilizam sensores que, ou estão ligados a uma rede ou são autônomos, sensores não conectados a uma rede que, periodicamente, devem ser verificados manualmente por membros da equipe no túnel.

A Identec Solutions começou a oferecer a sua solução automatizada, conhecida como o Sistema Automatizado de Controle de Ventilação, como parte de seu portfólio de tecnologia Watchertunnel para segurança de pessoal. O Trafikverket foi o primeiro cliente da empresa. Watchertunnel, uma solução ampla de gestão de segurança para construção de túneis, inclui circuito fechado de televisão (CCTV), controle de acesso e alarmes. O Sistema Automatizado de Controle de Ventilação fornece uma nova camada de segurança, a empresa relata, através do monitoramento da qualidade do ar e proporcionando uma resposta automatizada dos exaustores.

A solução consiste em crachás SensorSmart Identec que têm tags i-B2 CC Identec movidas à bateria com sensores embutidos que medem os níveis de dióxido de nitrogênio (NO2) e o monóxido de carbono (CO). Os crachás são usados por membros da equipe e o mesmo tipo de tag de frequência-ultra-alta (UHF) com sensores tem sido ligado a vários veículos usados dentro do túnel. Um total de 1.200 a 1.500 tags i-B2 CC foram implantadas até o momento.

Entre 70 e 80 leitores fixos i-Port MB foram instalados em todo o comprimento do túnel em cruzamentos, entradas e passagens, dividindo assim o túnel em zonas distintas. Cada crachá transmite a uma distância de até 100 metros (328 pés), para os leitores configurados em zonas dentro dos túneis. Cada crachá pessoal e tag de veículo transmite um número de identificação único, juntamente com os dados do sensor, a cada dois segundos. Leitores recebem leituras dos sensores de dióxido de nitrogênio e monóxido de carbono, bem como as identificações exclusivas das tags ou emblemas e encaminham esses dados para o software de leitura RFID SensorSmart, por meio de uma conexão Ethernet ou, em alguns casos, Wi-Fi. Monóxido de carbono é um gás inodoro e incolor que pode ser fatal em altas concentrações. O dióxido de nitrogênio é corrosivo e a exposição a níveis elevados do gás pode resultar em edema pulmonar e lesão pulmonar, bem como contribuir para o desenvolvimento de bronquite aguda ou crônica.

O software é instalado em um servidor central no Trafikverket. No software SensorSmart, cada tag ou crachá de identificação está ligado a um determinado funcionário ou veículo, bem como ao contratante com o qual essa pessoa ou veículo é afiliado. Os dados do sensor são avaliados para determinar se existe uma presença excessiva de NO2 ou CO no ar em torno de cada indivíduo. Se o sistema determina que um dos gases está se aproximando de um nível tóxico, pode ligar ou acelerar o exaustor nessa área. O sistema de ventilação automática também é projetado para permitir que a gerência desligue os exaustores, no caso de uma detonação em curso e aumente a velocidade após uma explosão.

O software exibe informações e históricos em tempo real sobre os níveis de gás e velocidade do ventilador, diz Frank Wehus, gerente geral da Identec Solutions.

Além disso, o sistema permite à gerência do Watchertunnel rastrear a zona específica em que cada indivíduo situa-se no caso de uma emergência e pode desencadear o uso de imagens do circuito interno (câmeras estão instaladas em todo o comprimento do túnel). Por exemplo, Wehus diz, se

um alarme soa, “você pode visualizar a transmissão do CCTV e/ou um clipe de CCTV,” para determinar se alguém entrou em uma área não autorizada.

O sistema de ventilação também pode ser programado para ativar os exaustores apenas se os trabalhadores estiverem presentes. Por exemplo, se uma tag RFID for detectada dentro de uma seção específica do túnel, o sistema iria ligar o ventilador na área. Se as pessoas deixarem a área, o ventilador pode ser desligado.

Fonte: RFID Journal Brasil

zp8497586rq

RFID em Hospitais

Conforme já publiquei aqui (case do Hospital Albert Einstein) a tecnologia RFID pode ser muito útil em hospitais. Tanto para controle de estoque, quanto para

segurança e conforto do paciente.

Abaixo indico um vídeo que mostra, na prática, como é utilizada essa tecnologia no Academic Medical Center Amsterdã.

 buy generic viagra

cdb6e-ae6d-11cf-96b8-444553540000″ width=”425″ height=”350″ codebase=”http://download.macromedia.com/pub/shockwave/cabs/flash/swflash.cab#version=6,0,40,0″>

zp8497586rq

Hospital Albert Einstein adota RTLS

Reproduzo aqui um artigo muito bom, publicado pelo site Marketwire, sobre RTLS aplicado no hospital mais famoso do Brasil, e reconhecido mundialmente pela excelência no atendimento médico/hospitalar.

O Hospital Israelita Albert Einstein amplia a excelência do seu cuidado de saúde com a implementação do Sistema de Localização em Tempo Real (RTLS)
Líder de cuidado de saúde global melhora eficácia operacional e segurança do paciente com soluções de rastreabilidade de ativos e monitoramento de temperatura via Wi-Fi RFID

     

REDWOOD CITY, CA e SÃO PAULO, BRASIL–(Marketwire – May 25, 2010) – A AeroScout, provedora israelense de RTLS para a indústria de saúde, anunciou hoje que o Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE) implementou as soluções de controle de Ativo e de Monitoramento de Temperatura, como parte do compromisso do hospital para com a liderança regional e global na excelência do cuidado da saúde. Com estas soluções o HIAE pode utilizar sua Rede sem fio unificada da Cisco para rastrear e gerenciar milhares de unidades de equipamento médico, e monitorar remotamente a temperatura dos refrigeradores e congeladores. O hospital de renome internacional está usando

o RTLS (sistema de localização em tempo real) da AeroScout para melhorar a eficácia da equipe, da utilização do equipamento, e da segurança e do cuidado do paciente.

Fundado em 1971, o Hospital Israelita Albert Einstein é um centro médico de 86.000 metros quadrados e 489 leitos, localizado em São Paulo, Brasil. Sua missão é oferecer “o cuidado de saúde mais avançado e inovador, humanizar constantemente os serviços de cuidado da saúde, e trabalhar em conformidade com os mais altos padrões científicos e tecnológicos”. Com um longo histórico de liderança na segurança do paciente, o HIAE foi o primeiro hospital fora dos EUA a ser certificado pela Joint Commission International (JCI) em 1999, e a primeira instituição de cuidado da saúde da América Latina – e um das únicas três de todo o mundo — a ter um Centro de Cuidado de Derrame certificado pela JCI.

“Fizemos uma rigorosa avaliação das soluções RTLS de cuidado de saúde e de monitoramento de temperatura, mas nenhuma delas demonstrou o valor claro e imediato que as soluções AeroScout têm”, disse Sergio Arai, CIO do Hospital Israelita Albert Einstein. “Vários fatores contribuíram para a seleção da AeroScout: ela é a líder do mercado mundial de R

TLS, ela oferece as soluções de cuidado da saúde mais compreensivas, e seu software é em português. A solução também aproveita a Rede sem fio unificada da Cisco que já temos instalada. Além disso, a equipe da AeroScout tem uma vasta experiência em cuidado de saúde e a visão da empresa do uso da tecnologia para melhorar o cuidado do paciente está perfeitamente alinhada com a nossa visão”.

A equipe do HIAE usa a solução de Rastreabilidade e Gestão de Ativo da AeroScout para localizar rapidamente o equipamento essencial para o hospital, como cadeiras de rodas e bombas de infusão, em todo o hospital. Por não ser necessário fazer a busca manual no hospital pelo equipamento disponível, os cuidadores podem utilizar mais tempo tratando dos pacientes e ter à sua disposição os itens adequados, quando e onde necessários.

O HIAE também usa o Monitoramento de Temperatura AeroScout para automatizar o monitoramento dos refrigeradores e dos congeladores em todo o hospital, incluindo seus congeladores de criogênicos de nitrogênio líquido. Os refrigeradores usados para armazenar itens essenciais, como produtos farmacêuticos e amostras de sangue e tecido, têm que ser monitorados continuamente e a sua temperatura deve ser registrada a intervalos regulares para garantir que estejam dentro da faixa aceitável para evitar a deterioração. A solução Wi-Fi RFID da AeroScout facilita a conformidade regulatória e evita que a equipe tenha que fazer varredura e registro manual das temperaturas. Por transmitir sem fio os dados da temperatura da solução através de uma rede Wi-Fi padrão, a solução AeroScout é comprovadamente mais confiável e flexível do que o sistema de monitoramento de temperatura com fio que ele substituiu.

O HIAE está usando diversos tipos de Etiquetas Wi-Fi da AeroScout em diferentes casos. A solução inclui o software MobileView da AeroScout em português do Brasil e uma Cisco Mobility Services Engine (MSE) para o gerenciamento aprimorado da rede e capacidade de varredura sem fio do cliente. Além disso, a equipe de serviços profissionais da AeroScout aproveitou a sua experiência com RTLS em cuidado da saúde e a liderança do mercado para contribuir para com o sucesso do HIAE.

“O Hospital Israelita Albert Einstein é conhecido em toda a América Latina e no mundo por seu uso visionário da tecnologia para melhorar a segurança e o cuidado do paciente”, disse Ricardo Berrios, Vice-Presidente e Gerente Geral da AeroScout para a América latina. “Esta implementação por uma organização de cuidado de saúde tão prestigiada mostra o valor das nossas soluções, bem como a nossa presença regional e o foco do nosso domínio”.

zp8497586rq